Fevereiro 24, 2018

Faça seu login

Nome de usuário *
Senha *
Continuar conectado

Criar uma conta

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
E-mail *
Verificar e-mail *
Captcha *
Reload Captcha

Índice Mensal de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de Energia

FDR Energia lança estudo exclusivo que mostra a competitividade da fonte em todos os estados brasileiros.

O trabalho realizado pela equipe da FDR Energia, sob coordenacão de Erick Azevedo, doutor em Planejamento e Sistemas Energéticos pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), toma como base mensalmente os preços praticados pelas concessionárias de eletricidade de todo o Brasil, que representam 98% da energia do mercado cativo.

Esse valor é comparado com o preço praticado no mês dos contratos fechados pela FDR Energia com consumidores finais para a energia incentivada com 50% de desconto na TUSD para o próximo ano. Isto é, energia proveniente de fontes limpas tais como PCHs, usinas eólicas e de biomassa. Afinal, os consumidores especiais só podem contratar esse tipo de fonte para poder ter acesso ao Ambiente de Contratação Livre.

A fórmula do índice prevê um intervalo de preço mínimo de R$ 130,00 por MWh para a fonte incentivada com 50% de desconto na TUSD e R$ 300,00 por MWh como teto.

Desse modo, calcula-se um intervalo notas que variam de “0”(para a menor atratividade possível) e “1” para a maior atratividade possível. O modelo é semelhante ao Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), utilizado pelas Nações Unidas.

Em linhas gerais, pode-se considerar que valores no índice abaixo de 0,4 como inviáveis financeiramente para migração para o ACL, entre 0,4 e 0,6 com viabilidade moderada, entre 0,6 e 0,8 boa viabilidade e acima de 0,8 com alta viabilidade. É importante destacar que essa avaliação não substitui uma específica para o cada consumidor, a qual a FDR Energia realiza sem custo através da disponibilização da cópia de apenas um fatura de energia.